LINKS
ARCHIVE
« December 2017 »
S M T W T F S
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31
You are not logged in. Log in
Entries by Topic
All topics  «
Saturday, 24 November 2012
Continuidade

Pode a terapia ser um momento ou tem necessariamente de se constituir como um processo?

Quem acredita em psicoterapias breves tenderá a pensar no valor terapêutico de uma sessão, em algo que acontece aqui e agora na vida real do paciente e não tanto numa quase inacessível realidade interna.

J.L. Moreno vs S. Freud

E um blog sobre terapia - qual a regularidade que o torna efectivo? 


Posted by A. Roma Torres at 11:46 PM GMT
Post Comment | Permalink
Wednesday, 25 July 2012
Schopenhauer

A Cura de Schopenhauer (2005) é uma excelente novela de Irvin D. Yalom, psiquiatra, professor jubilado de Stanford e psicoterapeuta de grupo.

A novidade é ser a própria terapia de grupo o motor da narrativa. 

O enredo é em si revelador.

Confrontado com sua própria mortalidade após um exame de rotina, o eminente psicoterapeuta Julius Hertzfeld é forçado a reexaminar a sua vida e obra - e procura Philip Slate, um viciado em sexo que ele não conseguiu ajudar cerca de vinte anos antes. No entanto, Philip afirma-se curado - milagrosamente transformado pelos ensinamentos pessimistas do filósofo alemão Arthur Schopenhauer - e é, ele próprio, um conselheiro filosófico em formação. A postura melancólica e misantropa de Philip obriga Julius a convidá-lo para se juntar ao seu grupo de terapia intensiva em troca de aulas sobre Schopenhauer. Mas poucos meses depois a vida revela-se curta demais para ajudar Philip ou para competir com ele nos corações e mentes dos membros do grupo. E então pode ser, novamente, apenas o tempo suficiente.

 

 

 

Três anos depois Yalom escreve Staring at the Sun (2008) ainda sobre o tema vivencial da morte.

E já este ano voltou à filosofia, depois de Nietzche e Schopenauer, com The Spinoza Problem (2012).

Será interessante ler a ressenção de Lou Marinoff, professor de Filosofia canadiano, autor de Plato, not Prozac!, de certa maneira na perspectiva de uma terapia filosófica que Philip encarna em A Cura de Schopenhauer.


Posted by A. Roma Torres at 11:20 PM BST
Updated: Friday, 27 July 2012 12:18 AM BST
Post Comment | Permalink
Ficção

 

 

Em tempo de férias talvez seja apropriada esta recomendação de leitura.

O romance de David Lodge (1995) inspirou directamente o título do blog.

Também o seu sentido da narrativa e da ironia que tem muito que ver com o tema.

 

Ver também entrevista com Lindsay Doyle


Posted by A. Roma Torres at 12:54 AM BST
Updated: Friday, 27 July 2012 12:25 AM BST
Post Comment | Permalink
Etimologia

Terapia (do gregoθεραπεία - "servir a deus") - segundo a Wikipedia.

Vou começar um blog em que abordarei ao correr do tempo algumas reflexões que a profissão de médico psiquiatra me vai proporcionando.

Muitas vezes irei mais além porque a arte de curar significa muito mais do que a medicina geralmente exprime.

Assim poderei percorrer campos mais vastos. Como a Filosofia. Como a Arte. Como a História.

Mas claramente abordarei também a Ciência porque acredito numa psiquiatria baseada na evidência, como hoje se diz.

Embora me interesse aqui particularmente ainda a psiquiatria baseada na experiência

Porque a verdadeira terapia é feita por pessoas, para pessoas e pelas pessoas.


Posted by A. Roma Torres at 12:28 AM BST
Updated: Wednesday, 25 July 2012 12:32 AM BST
Post Comment | Permalink

Newer | Latest | Older